De quantas redes sociais precisamos? | Embarque nesta ideia revolucionária

by - outubro 01, 2020

Hoje eu cheguei com uma ideia. É uma proposta revolucionária e coletiva, uma tentativa de refrescar a mente e o corpo. Não sou coach, mas garanto que este desafio vai ajudar a todos nós e transformará um pouquinho nossa vida, se conseguirmos cumpri-lo. Vem comigo! 

redes-sociais

Eu ia postar apenas no instagram, mas comecei a escrever e as ideias fluíram tanto, que resolvi trazer para cá também, assim tenho mais tempo e espaço para desenvolver e respirar. O instagram tem o acesso direto ao debate, então, vale passar lá para participar mais intensamente na troca de ideias. No fim das contas, os dois se complementam. Vamos ao que interessa:

Eu sou a moça da foto abaixo, como é de se esperar. Ela foi tirada em setembro de 2018, quando viajei com uma amiga para a Chapada Diamantina. Naquela época, a gente nem pensava tanto no tempo que passávamos nas redes sociais, porque tínhamos outras redes para deitar, trilhas para caminhar, praias para ir, ambientes e natureza a descobrir. Com a pandemia, tudo mudou.

Ficamos um tempo sem nada disso, apenas com estas redes sociais que melhoraram e, esculhambaram também, a vida de muita gente. Chegou o dilema das redes para relembrar o que muitos já sabem e alertar a turma mais distraída. O fato é que o mundo virtual é realmente complexo, com benefícios e riscos. Mas, no fim das contas, é virtual.

um dia-sem-redes-sociais
Mucugê - Chapada Diamantina | Bahia
Neste 2020, enquanto procurava trabalho, insisti em desenvolver o projeto do Café: extraforte: instagram, facebook, estratégia de conteúdo e marketing para dar mais visibilidade ao que produzo aqui. Adoro escrever, falar sobre literatura e cinema, é tudo a minha praia. Como as praias são a minha praia, as chapadas, as viagens para qualquer canto e até para lugar nenhum, como quando passeamos por nossa cidade, bairro, casa.

Com a coisa toda melhorando aos poucos, entre o controle, o cuidado e o hábito de viver de máscara, começamos a sair de casa e as praias abriram. Os parques abriram. A primavera chegou. Agora, proponho que tentemos reduzir um pouco o uso do celular também, das redes sociais e que voltemos a construir a convivência cara a cara, sem telas e lives. É uma proposta besta, mas é também um desafio de tremenda ousadia. E não será fácil.

Eu já tento ficar fora das redes um dia na semana, mas ainda é só tentativa, acabo me distraindo com uma notificação e entro, nem que seja para fazer a parte 'trabalho', que é responder a quem me acompanha e compartilha dos interesses por este Café. Gosto de compartilhar fotos, filmes, dicas, livros. Adoro discutir estes temas e amo quando alguém me manda um comentário, uma mensagem, porque é gente disposta a uma conversa com um cafezinho, um chá, uma troca de ideias, influências e reflexões. Mas, mesmo amando tudo isso, a coluna não aguenta, o corpo cansa, a família se distancia e criamos esse universo todo de relações a distância, com encontros cada vez mais raros.

um-dia-sem-redes-sociais
Jericoacoara | Ceará
As fotos que posto aqui são de provocação mesmo, para mim e para você. Para relembrar os lugares por que passei, as pessoas que conheci, as experiências que tive enquanto não estava com a cara na tela, mesmo eu tendo tirado ou aparecido nas fotos. O objetivo era mais do registro para a memória do que uma confirmação social por meio das redes. O que não me imiscui de participar daquele mundo e também gostar quando alguém comenta uma nova postagem. Quem nunca?

Mas, novamente, eram tempos de passeio, de andar nas dunas, de conhecer pessoas, caminhar por trilhas, subir montes, mergulhar nas águas geladas de uma piscina natural ou naquelas morninhas que só as praias do nordeste oferecem. De andar pelas ruas de uma cidade nova para nossos olhares e se perder em um muro diferente, em uma escultura pendurada no céu ou de provocar a si mesmo em pequenos desafios e novas refeições. Para tudo isso, não dá para usar o celular. Para conversar de verdade com um amigo ou amiga em uma cafeteria, não dá para ter o aparelho do lado com a tela virada pra cima, como se estivéssemos sempre à espera de algo mais importante do que o presente. E, de novo, eu também estive nesse lugar, nessa ansiedade e busca por retornos.

Por isso, proponho o desafio para mim e para você, que venha comigo devagar e tranquilo, mesmo com essa ideia simples e que sim, será revolucionária. Vamos ficar um dia sem redes sociais?

Um dia por semana, para ser mais precisa. Um dia sem checar feed de nenhum tipo: facebook, instagram, twitter, youtube, happn, tinder, tiktok e sei lá mais quantas. Sem checar notícias também, naquela ansiedade por saber mais sobre os números da pandemia - vivi assim um tempo - à espera de dias melhores. Vamos usar o whatsapp com parcimônia, sem checar grupos. As mensagens importantes virão e serão respondidas, como as urgências, em ligações telefônicas. Não me parece uma ideia insensata. O que acha?

viagem-escocia
Terras Altas (Highlands) | Escócia 
Vai ser desconfortável, vai gerar um pouquinho de ansiedade no início, mas preceberemos como usaremos nosso tempo, este tempo que 'perdemos' escolhendo filtros, compartilhando memes, conversando 'nada', checando feed e, literalmente, vendo a vida virtual do outro. Vamos nos voltar aos encontros ao vivo e a cores, com segurança e responsabilidade. Vamos à praia, aos parques, caminhar por aí. Está difícil viajar, então marquemos um cafezinho, pode ser em casa mesmo, com um amigo, para botar o papo em dia, pode ser no play do prédio, na porta de casa, se o medo maior for da pandemia.

Que se faça ao vivo o que tem sido feito por internet. Que deixe mais tempo para as plantas, os livros, os filmes, as refeições em família. Que se tente preparar um prato novo ou se busque aquele caminho não costumeiro. Que se dê uma volta, sozinho mesmo, pela cidade. Vai ser bem diferente. Desative as notificações - por um dia. Um dia por semana.

Será que conseguiremos? É pedir demais? 
Como vivíamos antes das redes sociais? E do celular? E, arrisco dizer, da internet?

Um dia por semana sem redes sociais.
Vamos juntos? Testa e me conta como foi? Pode ser aqui mesmo nos comentários ou no próprio instagram. Farei conteúdos periódicos por lá também, para não perdermos a ideia de vista.
Me conta. Vai ser lindo.

***

Vamos manter esse Café funcionando a todo vapor? Vem comigo! Com muito pouco, já faz uma diferença danada =)

Você também pode gostar

2 Comentários