Primavera 2020 | 12 dicas de cinema, viagens, livros e muito mais!

by - setembro 22, 2020

A primavera começa oficialmente hoje, dia 22 de setembro. Para comemorar a estação mais bonita do ano, segue 12 dicas de filmes e séries, experiências de viagens, livros imperdíveis para ler em 2020 e coisas para fazer em casa, para fazer jus a este blog delicioso.


dicas-filmes-series-viagens

Esta é a minha estação favorita da vida. O que acontece na primavera é o desabrochar da vida como um todo, as flores e folhas ressurgem com a força da renovação, como se o ano começasse agora, com mais luz, dias um pouquinho mais longos, as brisas começando a amornar. Há um brilho diferente e um ar de coisa boa, de vontade de passear, de viver novas experiências e de reencontrar os amigos. A lista que vem aqui é em busca deste momento, entre os livros, filmes e séries imperdíveis para ler e assistir em 2020; lugares para conhecer e, estando em casa, algumas dicas para garantir uma temporada agradável.


Livros

O que você não pode deixar de ler em 2020

para-ler-em-2020
Livros para ler nesta primavera

Orgulho e Preconceito, Jane Austen. 

Indiquei outro dia, o filme Orgulho e Preconceito (2005), de Joe Wright no instagram do Café. O filme é magnífico, um romance bem construído para o cinema, baseado no livro homônimo de Jane Austen, um dos melhores que já li. Em Jane, o romance é mais aprofundado e a sua escrita é um pouco mais mordaz do que aparenta no filme. É como se Lizzie falasse pela autora, que também não acreditava em um casamento sem amor - e isso no século dezenove da Inglaterra rural. O texto ultrapassa a 'literatura de gênero' e é uma das obras mais importantes daquele país, além de ser uma delícia de ler. Leia o livro antes de ver o filme, se possível.


O Conto de Aia, Margaret Atwood.

Só agora atentei que minha seleção contempla livros que se tornaram filmes ou séries, mas não foi intencional. Li O Conto de Aia antes de saber da produção da série do Hulu e de toda a sua construção narrativa, de forma que construí em mim as imagens destas aias em uma distopia cruel e realista demais para chamarmos de ficção. As aias deste conto (que é um romance) são as mulheres utulizadas como reprodutoras em uma sociedade que se converteu a um absolutismo religioso cercado de ignorância e medo - termos que costumam andar juntos. Entre a revolta dos que parecem mais esclarecidos e um jogo de poder político e social opressor, o livro é violento, mas fundamental. A série traz a 'materialização' da obra escrita, trazendo ao grande público uma história importante, ainda que fictícia. De narrativa fácil e empolgante, oscilamos entre a dor das cenas de sofrimento das mulheres em nossas mentes e de suas revoluções, que nos instigam a continuar. Leia o livro e veja a série. Cenas fortes.


Órfãos do Eldorado, Milton Hatoum.

Vamos chegar um pouco mais perto da Amazônia em uma história nacional contada com maestria por um grande autor. É o livro mais curto dos três e traz um misticismo de uma região que nós, mesmo brasileiros, conhecemos pouco. Uma história de retorno à terra natal, reencontro familiar e histórias intricadas e obscuras, que nos deixam sem respirar até o fim. Escrevi sobre o livro e o filme de Guilherme Coelho, com Dira Paes e Daniel de Oliveira depois de ter conversado com o diretor. A crítica segue aqui e vale o investimento. 


Viagens

Três experiências imperdíveis em cidades maravilhosas para este ano

viagens-2020-budapeste
Experiências para a Primavera de 2020 | Budapeste

Orla do rio Danúbio, Budapeste

Alguns anos atrás fui à Europa com uma grande amiga. Escolhemos uma parte do leste do continente e desembarcamos em Budapeste. Essa cidade tomou meu coração e todas as outras por que passamos - Praga, Leipzig, Dresden, Berlim, Bratislava, Viena - pareceram menos importantes, mesmo sendo incríveis. Budapeste tem um 'ar diferente', como se andássemos sobre as páginas de um romance histórico. Caminhamos pela orla do Rio Danúbio, esta que vocês veem na foto e até ali é tudo apaixonante. De um lado da cidade, Buda, histórica com monumentos que remontam à idade média e do outro, atravessando a ponte das correntes, Peste, onde se destaca o Parlamento e há uma aura mais moderna, do império austro-húngaro. Um passeio para inaugurar a nossa primavera é acompanhar o outono deles, o clima é agradável e ainda distante do inverno brutal. Andar pela orla de Peste, próximo ao Parlamento é ver parte da história do mundo, no que este povo tão resiliente passou (os judeus eram empurrados para o rio na ocupação da segunda guerra mundial) e como eles se reergueram depois de tantos conflitos. Um passeio ao ar livre em uma cidade linda e tão complexa, é tudo o que precisamos nessa primavera.


Parque Lage, Rio de Janeiro

Voltando ao Brasil, desembarquemos na cidade que morei por doze anos, o Rio de Janeiro. Além dos passeios obrigatórios de quem visita a cidade - Jardim Botânico, Corcovado e Cristo, Pão de Açúcar, Orla de Copacabana de dia e Lapa à noite - vale visitar o vizinho do Jardim Botânico, o Parque Lage. Antes um engenho de cana de açúcar, posterior casa de aristocratas, o Parque Lage é hoje um parque público, tombado como patrimônio histórico e cultural da cidade. Menor do que seu vizinho imponente, este espaço abriga ampla vegetação, aleias para passeios sob a sombra de árvores, uma respeitada Escola de Artes Visuais, uma cafeteria e é palco de eventos de toda ordem: festas fechadas e abertas ao público, eventos de cinema e feiras livres de artes, comidas e bebidas artesanais. Um dos melhores passeios que o Rio oferece, de graça e para todas as idades. Ar puro, natureza em plena primavera e arte acessível. Para que mais?


Praia de Jaguaribe, Salvador

Voltei à minha cidade maravilhosa em março e, com toda a mudança de vida e pandemia, estou prestes a retornar à minha praia do coração, Jaguaribe (as praias foram reabertas esta semana apenas, depois de mais de cinco meses de espera, cautela e coração apertado). Jaguaribe não é a praia mais famosa da cidade, nem é a que sai nos cartões postais ou é listada como passeio obrigatório. Entretanto é, para mim, a mais deliciosa. Sua faixa de areia é extensa, na maré baixa é tranquila e na alta, com atenção, é um dos melhores banhos de mar. Há algumas barracas de praia meio arranjadas 'do jeito que dá', mas que ainda assim, suprem com as bebidas básicas e água de coco. Perto delas, ainda se encontra baianas de acarajé, ambulantes que vendem o picolé capelinha - tradicional da cidade - queijo coalho e outras 'iguarias' de praia. Na extensão característica do litoral soteropolitano, há uma amplidão quase a perder de vista: de Jaguaribe é possível ver Itapuã de um lado e a Boca do Rio do outro. Praia tranquila para passar o dia, surfar, nadar ou apenas conversar com os amigos, aproveitando a brisa constante e interminável que vem do mar de águas não geladas. Esta semana ainda inauguro a primavera por lá.


Filmes e Séries

Filmes e séries imperdíveis para começar a primavera do jeito certo!

enola-holmes-netflix
filme Enola Holmes | Netflix

Enola Holmes, Harry Bradbeer (2020) - Telecine

Milly Bobby Brown retorna à Netflix depois de algumas temporadas como a Eleven, de Stranger Things, agora como a irmã de ninguém menos que Sherlock Holmes. Intrépida, ela segue em busca da mãe desaparecida (Helena Bonham Carter). Com trilha sonora de Hole (de Courtney Love, a viúva de Kurt Cobain, do Nirvana), o filme estreia dia 23 de setembro e promete ser uma aventura gostosa, com roteiro criativo e animado para ver em família, em casa. Um filme recente e fresco, como esse ar novo que chega em nossas casas. Na netflix.


Jules e Jim, François Truffaut (1962) - Telecine

Um dos grandes nomes da nouvelle vague, François Truffaut é desses diretores amados da minha vida e da de muita gente, na verdade. Em Jules e Jim, temos estes dois amigos apaixonados pela mesma mulher, Catherine. Os três formam uma amizade complexa e nós circulamos entre ela, por seus diálogos, conversas, encontros e desencontros. Amor e amizade se entrelaçam em uma história única e deliciosa que marcou uma época e todas as pessoas que assistem este filme. Imperdível, clássico e atemporal. No telecine. 


Goop Lab, Gwyneth Paltrow (2020) - Netflix

Primavera é tempo de renovação, repensar os hábitos e reforçar a saúde com a chegada do calor e dias mais amenos. Para entrar no clima, vale assistir ao Goop Lab, um seriado comandado por Gwyneth Paltrow, a atriz hollywoodiana dona da Goop, uma empresa / revista de estilo de vida e bem estar. Para dar qualidade de vida aos seus funcionários, ela os leva a embarcar em experiências alternativas de bem estar e manutenção da saúde. Cada episódio traz uma prática diferente como mergulhos em um lago super gelado, outros sobre o uso terapêutico de ayahuasca, outro sobre sexualidade feminina e por aí vai. Nada disso lhe dará a garantia absoluta de uma vida melhor, mas vale como reflexão, se pensarmos em adequar determinadas práticas em nosso dia a dia. Para ver tomando o café da manhã. Na netflix.


Em casa

Dos benefícios da internet, links que vão melhorar a sua vida

being-water-yoga
Being Water | Yoga e autoconhecimento

Being Water | Resiliência, consciência, generosidade e yoga

Quem me conhece, sabe que não sou adepta do universo da auto-ajuda. Entendo a relevância de quem busca se aprimorar ou buscar, literalmente, ajuda, nesta bibliografia, mas meus caminhos para isso são outros. Por sorte, tenho grandes amigos e amigas que contribuem para este processo das mais diversas formas e uma delas é Fernanda, uma amiga de longa data e para sempre. Nanda é o equilíbrio entre o 8 e o 80: é executiva de alta eficiência e é praticante e instrutora de Yoga. Juntas, estamos desenvolvendo seu projeto de vida, o Being Water, um site sobre qualidade de vida, práticas na natureza e muito conteúdo relevante e interessante para quem tem um pé no concreto e outro na terra. O site dela está em inglês - ela mora fora do Brasil há muitos anos - então para quem não lê no idioma, é só apertar aquele 'traduzir essa página' que o google oferece. Os conteúdos são excepcionais. Acesse o site, estreia hoje!

Lá do Sítio | Refeições vegetarianas e consciência ambiental

Maria Gambardelli e Daniel Lira são amigos que o Rio de Janeiro me deu. Trabalhamos juntos no grupo Globo e sempre foi um sonho de Maria aproveitar o sítio da família para a causa em que acredita e vive. A sustentabilidade, a consciência ecológica e política se uniram na forma como ela já se alimentava e alimenta há anos - é vegana - e o sonho virou muito trabalho e realidade. Lá do Sítio é sua empresa que fornece refeições vegetarianas e veganas, muita coisa que vem, efetivamente, do sítio de sua família, um lugar impressionante não só pela beleza, mas pelo cuidado no trato das plantas e animais - os cachorros maravilhosos que completam essa família - e pelos conhecimentos de Maria e Daniel sobre seu trabalho e sobre o cultivo e colheita. No instagram do Lá do Sítio, se você mora no Rio de Janeiro ou em Miguel Pereira, é possível encomendar as refeições (este não é um post publicitário), que são deliciosas ou, apenas, aprender mais sobre uma forma de viver mais em comunhão com a natureza e aplicar um pouco no seu dia a dia. Maria e Daniel, suas refeições e seu sítio, são das coisas que mais sinto falta estando longe. Passa lá no Lá do Sítio.

Visualize Value | Grandes ideias bem desenhadas   

Não conheço o designer de Visualize Value, esse perfil do instagram que descobri outro dia. Com não sei quantos seguidores e seguindo apenas seu criador, Jack Butcher, este produtor de conteúdo tem muito a dizer e o faz de forma contundente. Entre a natureza consciente de Maria e as práticas e reflexões de Fernanda, vale acompanhar o VV para ganhar estas pílulas de provocações do pensar. É coisa muito bem feita, que desperta nossa curiosidade e nos tira da mesmice. Melhor forma de viver a nova estação não há. Em inglês, mas fácil de entender. Vale a visita.

filme-enola-holmes

Gostaram da lista? Têm mais sugestões de ligares e links para usarmos de forma produtiva e estratégica a internet? Cheguem mais, comentem e compartilhem com os amigos estas dicas incríveis. E, para quem gosta de um Café e quer me ajudar a manter este funcionando, passa aqui!

Você também pode gostar

4 Comentários

  1. Maravilhoso Tati! Vou seguir as dicas!!

    ResponderExcluir
  2. Ai que saudade de Jane e de Jaguaribe! Já coloquei Enola Holmes na minha lista da netflix depois de ver a recomendação aqui. Visita ao Being Water fantástica. Ver O Conto de Aia aqui foi um convite a visita-lo em breve (ja que está na minha lista do Goodreads faz meses, quem sabe agora não vai)... Depois é visitar e conhecer as outras dicas incríveis dessa postagem :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhh!! <3 chega esquenta o coraçãozinho um comentário desses! Vai sim, Leu! Eu, particularmente, amaria me teletransportar para Budapeste, não vou mentir. Aproveita que você está mais perto e tenta planejar uma viagenzinha, como quem não quer nada. Provavelmente deve ser bem frio no inverno, então é ir por agora ou lá pras suas primaveras de daqui a seis meses :)

      Excluir