Por que assistir | Crítica: Professor Polvo (2020)

by - setembro 27, 2020

Poderia ser mais um filme sobre o fundo do mar e as maravilhas da natureza, mas o documentário Professor polvo (My octopus teacher) ultrapassa essa ideia. É um dos melhores filmes do ano e conto aqui porquê. Assista na netflix.

professor-polvo-netflix
Craig Foster | Professor Polvo
Craig Foster é um homem em crise sobre seu trabalho enquanto cineasta e sobre a vida que vive na costa oeste da África do Sul, no Cabo das Tormentas. Tendo passado boa parte da sua existência próximo ao mar, mantém uma relação íntima e fundamental com o oceano, que ultrapassa turismo ou passeio. O mar faz parte dele. Buscando um caminho para se reconhecer, Craig começa a mergulhar todos os dias e ali encontra um polvo, com quem passa a fazer contato. Este é o começo de nossa história.

Com uma sinopse simples, parece uma história sobre um lunático, mas a sensibilidade, conhecimentos e cuidados que o documentarista tem com a vida subaquática e selvagem supera qualquer ideia preconcebida que tenhamos. Seu preceito é simples, entrar no mar - o nosso oceano Atlântico - e acompanhar a vida daquele animal em simbiose com os demais, na floresta de algas.

Mas, o que dizer desse título? Em inglês e português, o documentário Professor Polvo é de extrema relevância. Os diretores e roteiristas Pippa Erlich (em seu filme de estreia) e James Reed (experiente cineasta em filmes do gênero) colocam a natureza em protagonismo e não o personagem humano que conta a história. Aqui, estamos entregues ao mar, ao oceano de águas claras em impressionante fotografia, de diversidade de cores e formas, muito além de nossa imaginação ou dos livros de escola. E o mais interessante: não é um documentário de denúncia.

professor-polvo
Craig Foster e Pippa Erlich | Professor Polvo
Considero o tópico denúncia importante, porque hoje falamos muito sobre o assunto. Abundam documentários sobre vida animal, sobre plásticos e poluição no mar - vale assistir o ótimo Oceano de Plástico - sobre tudo o que fazemos para tentar destruir o planeta (e ainda Maidentrip, a história de uma garota que decidiu velejar sozinha pelo mundo), mas a busca de Professor Polvo é a redescoberta, como se estivéssemos diante da melhor definição de vida em comunhão. A construção do filme traduz isso muito bem, quando começamos a perceber o filho de Craig Foster em cena, sendo o ponto focal por uns instantes, tendo a família como base, como se a história e relacionamento com o polvo o trouxesse para perto dos seus.

O documentário ainda é um ganho imenso para a netflix. O streaming, apesar do volume quase infinito de produções de todo o tipo, anda carente de assuntos relevantes e sensíveis, como se a prateleira de documentários, clássicos e cinema de arte tivesse desaparecido das nossas saudosas locadoras. Professor polvo é ainda, arrisco dizer, a melhor forma de branded content - talvez meus estudos recentes em marketing digital estejam me afetando mais do que eu gostaria - da natureza. Ele traz uma poesia no olhar, no trato das imagens, como se todos ali estivessem e fossem - como devem ser no dia a dia - preocupados com este ambiente tão rico e sensível. Assim, por mais que não enfatize e nem traga à pauta o tópico de preservação ambiental, ele se torna óbvio e imperativo.

Há muito o que ver e perceber aqui. A narrativa de Craig Foster nos aproxima da história, queremos viver aquele dia a dia, mergulhar naquela selva de imensas árvores de algas - vivendo muito perto do mar, nunca as tinha visto tão grandes, só chegam fragmentos na minha costa baiana - e acompanhar o mundo que conhecemos tão pouco e que nos traz tanto. Ao nos depararmos com as transformações da natureza e suas rotinas por um ano, somos tomados por aquele olhar, quase esperando que Professor polvo não seja mais um documentário, mas uma série. 

professor-polvo-documentario
Professor polvo | netflix
Mesmo sendo de extrema sensibilidade a história pessoal de transformação de nosso protagonista humano, é do animal que queremos saber mais. Como Craig, estamos ansiosos por saber o que acontece a cada dia que se vai ao mar, o que se passa ali, a perceber nuances, diferenças na água, no ritmo das ondas, no reencontro com os animais que já não se assustam com nossa presença. Tubarões, peixes, algas, moluscos, medusas, corais, águas-vidas, mamíferos - tudo em alta definição para deleite de nossos olhares e corações. Professor polvo dá aulas de vida, no sentido mais profundo e completo que possa existir. Imperdível e maravilhoso, o documentário está na netflix.

Assiste ao filme Professor polvo e me conta o que achou? Se gosta de dicas de filmes, séries, livros, aparece sempre por aqui, toda semana tem conteúdo novo, relevante e interessante no Café. E se quer me ajudar a mantê-lo funcionando a todo vapor, vem no buy me a coffee! Com tão pouco, já se faz muito =)

Você também pode gostar

1 Comentários

  1. amamos, morri de chorar ❤ sempre as melhores dicas, ne? amo tu!

    ResponderExcluir