De primeira viagem: a saga dos Correios

by - agosto 09, 2020

de-primeira-viagem

Quando eu fui ao médico, descobri que estava na 5ª semana (para quem não sabe, se conta a partir do primeiro dia do último período menstrual), ou seja, 1 mês de gestação. No sistema irlandês de saúde, as consultas de acompanhamento se dividem alternadamente entre o clínico geral e o hospital que você escolhe para fazer o parto (inicialmente, de 4 em 4 semanas e mais perto da data do parto, a cada quatorze dias). Você vai ao médico assim que desconfia da gravidez para dar entrada no processo chamado de Maternity and Infant Care Scheme (Plano de Cuidados - Maternidade e Criança), e o consultório médico entra em contato com o hospital que você escolhe. O hospital marca a sua consulta, e você recebe a informação por carta (isso mesmo, Correios!) entre a 12ª a 20ª semana de gestação. Por que? Não sei, só sei que é assim.

Porém, com todo esse planejamento, para mim foi uma saga conseguir a primeira consulta no hospital. Chegou a 12ª semana de gestação e nada de receber a tal cartinha. Olhava a caixinha de correio aqui do prédio e nada, nem um lembrete. Pouca ansiedade? Magina! Então, já que nada do hospital entrar em contato, eu liguei para o consultório do clínico geral, já que eles tinham me informado que iriam dar início ao processo com o hospital. Eis que eles me mandam um e-mail com um formulário que eu deveria preencher e mandar pro hospital. Por que não me mandaram isso antes? Como nada na vida é simples, tenho que imprimir o formulário para preenchê-lo e eu não tenho impressora. E mais: onde eu vou arrumar um lugar no meio da quarentena para imprimir isso? Na dúvida, entrei no site do hospital e lá eles informam que se você não tem como imprimir, você pode solicitar que eles enviem o formulário pelo correio. Tipo Kafka. E lá vou eu mandar um e-mail para o hospital, para que me enviem o formulário pelo correio. No dia seguinte, eles já me responderam que iriam me enviar e, na mesma semana, o recebi. Aleluia irmão!

Preencho o bem vindo formulário e mando outro e-mail para o hospital, já que pedem para mandar cópias de documentos (identidade, comprovante de endereço etc) para perguntar se posso enviar tudo por e-mail, já que, como sabemos, não tenho como tirar cópias dos documentos, mas tenho todos no computador. Eles aceitam, tiro foto do formulário preenchido e anexo junto com os documentos no e-mail. Novamente, aguardar a cartinha do hospital para saber quando eu tenho que comparecer lá para fazer todos os exames. E, finalmente, uma semana depois, recebo a tão esperada carta com a data da consulta para daqui a sete dias! Enquanto esperamos, conto para os amigos da vida as novidades da gravidez - afinal, já se passaram 12 semanas - e até aposta para saber o sexo do bebê acontece! Como era de se esperar, tá todo mundo bem dividido. Você diria menino ou menina?

Ah, a consulta? Conto no próximo capítulo. =)

***
Quem escreve

Camila Castro (Cam, Camy, Camis, Camilinha) é engenheira de produção e vive com o marido e o futuro bebê em Dublin, na Irlanda. Potiguar, morre de saudades do calor nordestino, das comidas e dos amigos de todos os lugares, mas encontrou seu cantinho no mundo para tocar a vida com mais tranquilidade. Você a encontra no linkedin e no facebook. Fala com ela!

Você também pode gostar

0 Comentários