Amazon Prime - Junho 2020

by - junho 25, 2020

Junho passou até mais rápido do que maio ou talvez já estejamos mais habituados a esse isolamento social. Enquanto ficamos em casa, trago a lista do que indiquei, filmes e séries da Amazon Prime Vídeo, este mês no instagram. Vem comigo!

prime-video-junho

A vida tem mudado bastante, mesmo estando em casa. Começamos a nos adaptar um pouco mais a essa rotina que passou dos cem dias e agradecer por termos tido um verão quase livre da pandemia. Agora é encarar a reta final, fazendo campanha para amigos, familiares e conhecidos espalharem a ideia de que falta pouco mesmo, e que ir pra rua agora é dar dois passos para trás, é acreditar em um presidente despreparado, ineficiente e que só se preocupa - e muito mal faz isso também - com os seus. Como não somos dele, vamos juntos e independentes, fazer da nossa cidadania um direito e da nossa saúde coletiva, uma prioridade. Insisto nisso mesmo, porque se faz necessário. Todos os dias. E agora, nossa distração!

wes-anderson
Moonrise Kingdom (2012)
Enquanto a cada filme lançado por Lars von Trier saímos sofridos e horrorizados com seus desatinos e sordidezes, com Wes Anderson, o efeito é oposto. A cada obra do diretor, confirmamos uma sensação de infância, por mais 'adultos' que seus filmes sejam, com piadas e diálogos sagazes. O diretor é conhecido por seu apuro estético - é fácil reconhecer seus filmes por suas cores, movimentos de câmera, figurinos e até elenco, como se os melhores amigos estivessem sempre presente. Moonrise é uma delícia de filme que nos leva aos tempos dos acampamentos - para quem foi escoteiro - e das aventuras de crianças, para quem viajava em família para alguma cidade menor, para o campo ou apenas, para o terreno baldio do fim da rua, com os amigos do bairro. Dá para se relacionar em qualquer situação e com um elenco estelar (Frances McDormand, Jason Schwartzmann, Edward Norton, Bruce Willis, Bill Murray), a graça só aumenta. É um filme de verão na melhor acepção do termo e deve ser visto hoje e sempre. A crítica você encontra aqui.

little-fires-everywhere
Pequenos incêndios por toda a parte (2020)
Baseado no livro homônimo de Celeste Ng, o drama conta a história da adaptação de uma mãe solteira e sua filha adolescente em uma pequena cidade dos Estados Unidos. Com toda a questão social e racial que os acomete desde sempre e parece nunca evoluir, a série cai como uma luva no processo e traz um feito inédito, colocando Reese Whiterspoon como alguém odiável. Nunca antes na história da humanidade isso aconteceu. Político sem forçar a barra, fala também sobre comportamento, relacionamento e ser mulher. 

downfall
A Queda! As últimas horas de Hitler (2004)
Um dos filmes mais brilhantes e sensíveis sobre o período da Segunda Guerra Mundial - e olha que fizeram e ainda fazem muitos sobre o assunto - A Queda! As últimas horas de Hitler, traz os últimos dias do ditador, escondido no bunker, entre aceitar a derrota e providenciar sua cartada final. Bruno Ganz está brilhante, carrega o filme com uma força que, de alguma maneira, conseguimos perceber um resquício de humanidade, ou melhor, de ser humano, naquele genocida. É um filmaço em todos os sentidos e deve ser visto. Um grande retrato de época. A crítica está aqui. 

spike-lee
Pass Over (2018)
Seguindo a onda do debate racial norteamericano, chegamos neste Pass Over, de Spike Lee. O diretor é conhecido e reconhecido por décadas produzindo um cinema inteligente e político, trazendo as questões que lhe ferem para os holofotes e escancarando a vergonha que é esta nação racista. Aqui, dois amigos estão na esquina da avenida Martin Luther King Jr., decidindo tomar um rumo melhor na vida, sair daquela cidade opressora que se diz igualitária, mas basta a solidão de um homem negro na rua passando por outro branco para se entender o racismo. Aqui, o filme é uma peça de teatro encenada para uma população negra, tratando da questão racial de forma contundente. Os atores traduzem os sentimentos que vemos nos olhares da plateia, a indignação, a raiva, o medo nos olhares de todos os dias de pessoas que não fizeram nada para viverem assim. Enquanto decidem se ficam ou se vão, considerando os riscos de encontrar a força policial assassina de sempre, discutem a própria condição, entre risos, piadas e misérias. Lindo filme, diálogos fundamentais e, com quatro atores e uma locação, se fez uma grande obra.  

jerry-seinfeld
Seinfeld (1989 - 1998)
Criada por Larry David (Curb Your Enthusiasm) e Jerry Seinfeld (Comedians in Cars Getting Coffee), a série se fez baseada em sua máxima: sobre o nada. É uma sitcom que trata do dia a dia destes quatro aí da foto em Manhattan e com essa sinopse 'original' se transformou em um dos maiores sucessos da televisão americana de todos os tempos. Os fãs costumam rivalizá-la com Friends, que surgiu um pouquinho depois e também é de sucesso estrondoso, sendo tão boa quanto. Seinfeld é um comediante - ele basicamente faz o papel de 'vida real' dele - Elaine (Julia Jouis-Deryfus) é sua amiga e ex-namorada, George Costanza (Jason Alexander) é o amigo cheio de questões e Kramer (Michael Richards), o vizinho atabalhoado. Juntos, eles traduzem uma comédia inteligente, com grandes sacadas e interpretações. Os quatros alavancaram suas carreiras aí e seguiram adiante em outras produções, com destaque especial para o próprio Seinfeld e Julia Louis-Dreyfus (Veep). São nove temporadas de muita diversão. 

Posts Relacionados

0 comentários

//]]>